Twitter Facebook

CUT RN > LISTAR NOTÍCIAS > AGÊNCIA DE NOTÍCIAS > ALESAT DEMITE E EXPLICA, MAS NÃO JUSTIFICA

ALESAT DEMITE E EXPLICA, MAS NÃO JUSTIFICA

26/05/2011

As demissões num contingente de cerca de 30 trabalhadores é um número significativo e requer uma boa razão para tal.

Escrito por: SINTTEL/RN

A Alesat surpreendeu a todos ao demitir, de uma só vez durante o mês de maio, sem justificativa, cinco trabalhadores sob o argumento de  “reestruturação administrativa” na Empresa. As demissões num contingente de cerca de 30 trabalhadores é um número significativo e requer uma boa razão para tal.


    Reestruração - A empresa contratou de imediato após as demissões cinco novos trabalhadores para as mesmas funções dos trabalhadores recém demitidos. Que reestruturação é essa que demite trabalhadores com anos de experiência e os substitui por novos?


    Os trabalhadores demitidos têm qualificação e são reconhecidos por sua competência, basta ver as metas atingidas por cada um deles. Portanto, nada justifica as demissões. Com a palavra a Alesat...


    Medo - As encarregadas, que querem ser mais reais do que o rei, ao comunicarem a demissão, “sugeriam” aos demitidos que “se recompusessem emocionalmente” e voltassem ao Call Center para se despedirem dos demais companheiros de trabalho. 


    Ora, penalizar injustamente um trabalhador com demissão imotivada e ainda o expor ao constrangimento da despedida é, no mínimo, crueldade emocional. Ou será que a intenção das Encarregadas ao incentivar a despedida era exclusivamente amedrontar os demais trabalhadores, passando um recado do tipo: “Estão vendo? Se não ficarem quietinhos, qualquer um de vocês poderá ser o próximo.

 

ENCARREGADAS DA ALESAT PRATICAM ASSÉDIO MORAL DESCARADAMENTE

 

A direção do SINTTEL/RN recebeu denúncias de que as encarregadas do Call Center da Alessat praticam dia após dia o mais descarado assédio moral com os trabalhadores, em especial, após as sindicalizações ao Sindicato.


    PRESSÃO - O fato parece ter se dado quando vários trabalhadores foram chamados pelas encarregadas para uma conversa individual a portas fechadas. A tônica da conversa teria sido a mais brutal pressão psicológica por conta das sindicalizações ao SINTTEL/RN.


    Segundo os depoimentos, as Encarregadas, com “caras de boas moças”, sutilmente questionavam: “Por que tantas sindicalizações? Fiquei tão decepcionada... Não esperava isso de vocês... Tenham cuidado, pois esse gesto pode interferir negativamente na sua avaliação individual anual”.


    É óbvio que diante de tamanha pressão vários trabalhadores, temendo punições, correram para o Sindicato para apresentarem suas desfiliações e, em seguida, comunicaram às Encarregadas que, por sua vez, disseram: “Óóótimo... Você fez muito bem...”


    Crime - A verdade é que as abordagens das Encarregadas da Alesat podem caracterizar pressão psicológica ou, de outra forma, assédio moral, além de atentado ao direito constitucional de organização sindical, um crime grave que merece ser urgentemente denunciado ao Ministério Público do Trabalho.


    O resultado disso tudo? Um clima de terror e medo instaurado em meio aos trabalhadores do Call Center da Alesat, pelos relatos feitos. Afirmamos, contudo, que nenhum tipo de coação deve interferir ou manietar o direito fundamental dos trabalhadores de se filiar a um Sindicato e, assim, marcharem unidos e fortalecidos na busca de melhores condições de trabalho e de salário.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

Copyright © 2002-2011 CUT Central Única dos Trabalhadores do Rio Grande do Norte
Rua Apodi, 156,Cidade Alta,Natal/RN | CEP- 59025-170 | Fones (84) 3201-2142 / 3221-3165

Assessoria Adriano Medeiros