Twitter Facebook

CUT RN > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > DEPOIS DE BRIGAR PELO TERÇO DE FÉRIAS, SINTE QUER PAGAMENTO DAS FÉRIAS DO ANO SEMPRE EM DEZEMBRO

Depois de brigar pelo terço de férias, SINTE quer pagamento das férias do ano sempre em dezembro

15/02/2016

O governo do estado pagou, na última quinta-feira (11), o terço de férias aos trabalhadores em educação que ainda não haviam recebido.

Escrito por: Assessoria de imprensa do Sinte/RN

Após uma semana de atraso, o governo do estado pagou, na última quinta-feira (11), o terço de férias aos trabalhadores em educação que ainda não haviam recebido. Contudo, o Sindicato não conseguiu informação segura de que todos receberam.
A diretora de assuntos jurídicos do SINTE/RN, professora Vera Messias, orienta que no caso de não recebimento os profissionais devem levar o extrato bancário para o setor de recursos humanos da SEEC, para as devidas providências.
O coordenador geral do SINTE, professor Rômulo Arnaud, ressalta que mesmo que tenha acontecido o pagamento, não elimina os transtornos causados pelo atraso.  “Devemos lembrar que o atraso no pagamento do terço é fruto da incompetência do governo. Mas o SINTE/RN fez a parte que lhe cabe, pressionando e informando a categoria acerca da questão”.
Já a coordenadora Fátima Cardoso afirma que devido o ocorrido, o Sindicato vai colocar na pauta de reivindicações o pagamento do terço de férias no mês de dezembro de cada ano.
A novela do pagamento do terço teve início no dia 29 de janeiro, quando o governo disponibilizou os contracheques da categoria sem os valores relativos ao terço.  Ao tomar conhecimento disso, a direção do SINTE foi até à SEEC buscar informações. “A secretaria nos disse que a Secretaria de Administração havia cometido um erro e divulgado os contracheques com informações incompletas”, explica Rômulo Arnaud.
Menos de uma semana depois, no dia 3 deste mês, os trabalhadores em educação foram novamente surpreendidos com a ausência dos valores do terço de férias no contracheque. Mais uma vez o SINTE procurou a SEEC para saber o que estava ocorrendo. Outra vez a Secretaria de Educação alegou que a SEARH repetiu o erro cometido na semana anterior, publicando os contracheques sem todos os direitos da categoria.
Por sua vez, o SINTE/RN deixou claro que em caso de não pagamento do 1/3 de férias, o Sindicato ia convocar uma assembleia para debater as formas de luta. No dia 4 de fevereiro o governo pagou o terço, porém, muitos trabalhadores em educação não receberam nenhum centavo. O fato deixou a categoria ainda mais indignada. Centenas de profissionais da educação utilizaram a página do SINTE no Facebook para expressar frustração e revolta com o a falta de compromisso do governo Robinson Faria. Alguns chegaram a pedir greve.
Agora, diante de todos esses problemas, apesar do pagamento do terço, o coordenador Rômulo Arnaud não descarta a possibilidade de ocorrer greve na rede estadual: “Caso o governo não sinalize que honrará seus compromissos, voltando a pagar os salários em dia. Caso não haja reajuste do Piso Salarial ou não ocorra avanços na reformulação do Plano de Carreira, não vamos descartar a greve. Mas quem vai decidir é a categoria de forma coletiva,” alerta.
 
Fonte: http://sintern.org.br/
  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

Copyright © 2002-2011 CUT Central Única dos Trabalhadores do Rio Grande do Norte
Rua Apodi, 156,Cidade Alta,Natal/RN | CEP- 59025-170 | Fones (84) 3201-2142 / 3221-3165

Assessoria Adriano Medeiros